Blog do Beto Kieling

Crônicas, dicas e etcétera e tal

A fumaça da chaminé

papaÉ até curioso que, numa época de comunicações instantâneas e planetárias, fiquemos todos à espera de um sinal de fumaça da chaminé do Vaticano. Milhares de pessoas se aglomeraram na praça de São Pedro, as televisões de prontidão, os jornais fotografando. Tudo por causa de uma chaminé!

Este é mais um dos simbolismos criados pelo cristianismo. A Igreja Católica está cheia de simbolismos e rituais, que vão desde os paramentos até a própria cruz, seu maior símbolo. E tem também a fumaça da chaminé e a fumaça do incenso, o que não deixa de ser um pro problema para os cristãos alérgicos… Para quem estuda as religiões, esta é a grande força do catolicismo, que se consolidou ao longo dos séculos. Símbolos e rituais atuam na mente humana com um vigor que poucos conseguem explicar, mas que tem surtido um efeito espetacular. A doutrina cristã construiu a civilização que conhecemos.

Se é a melhor ou a pior, isto é outra história, claro.  

 ************

Piada velha. No ônibus, o sujeito um tanto embriagado lê um jornal. Ao seu lado, um padre. A certa altura, o sujeito pergunta:

“Meu amigo, o que é artrite?”

O padre, irritado, responde:

“É uma doença causada pelo excesso de álcool”.

Mas logo se arrepende da sua rispidez e resolve puxar conversa.

“Mas há quanto tempo o senhor está com a doença?”

“Eu? Eu não tenho nada. O jornal aqui tá dizendo que quem tem é o Papa”.

 ************

Li esta semana que no Vaticano existem dois fornos. O primeiro, fabricado em 1938, é usado para queimar as cédulas de votação. O segundo é para produzir a fumaça que desperta tanta curiosidade, a fumaça branca ou preta.

Acredito que, quando não ocorrem conclaves, os fornos são usados para um churrasquinho. E sendo o papa um argentino, duvido que não irá puxar um banco para fazer uma picanha ou uma costela. Os italianos, de agora em diante não se preocuparão com a cor da fumaça, mas com o cheiro.

“Dio Santo, estão fazendo churrasco outra vez!…”

************

Pois é, tchê. Agora vamos ter que arquivar aquela velha anedota que dizia que Judas era castelhano. Na Santa Ceia, Jesus teria dito que um dos presentes iria traí-lo, e Judas perguntou: “Acaso serei yo, Señor?”

A piada fez muito sucesso tempos atrás, por conta da rivalidade Brasil-Argentina.

Mas não precisamos nos preocupar com isso. O novo Papa terá bastante trabalho no Vaticano, por conta da crise da Igreja. E na Argentina, com as diabruras da Cristina Kirchner e os pernas-de-pau do Boca Júniors. Isso sem falar nas dificuldades econômicas intermináveis que os hermanos vêm suportando.

E, cá entre nós, com tantos problemas pela frente, a escolha de um Papa já idoso tem riscos. Ele precisará de muito churrasco e chimarrão, além de uma boas doses diárias de Biotônico Fontoura.

Anúncios

28/03/2013 - Posted by | Crônica Semanal

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: